Yin & Yang dos alimentos ajudando sua saúde

-
Dietas alimentares estão incluídas na medicina chinesa há milhares de anos, muito antes de virar moda no mundo ocidental.

Os chineses avaliam as propriedades medicinais dos alimentos, acreditando que nós absorvemos energias yin (fria) ou yang (quente) a partir do que consumimos.
Quando estão em desequilíbrio, podem surgir sintomas de constipação, doenças cardíacas, diabetes, artrite, asma e até dor de cabeça.

Como nossa saúde é afetada?

– Excesso de calor (yang) no corpo:
A pressão arterial elevada, erupções cutâneas e ondas de calor.

– Excesso de frio (yin) no corpo:
Fadiga, depressão, dor muscular, nariz entupido e retenção de líquidos.

Entenda o quente e o frio dos alimentos
A propriedade (fria ou quente) de um alimento não esta necessariamente ligada com a temperatura real, formato de cozimento ou tempero, a diferença está mais relacionada com o equilíbrio e os efeitos no corpo quando o alimento é ingerido.

Esta sabedoria natural ajuda a saúde quando o yin-yang interno estão fora de equilíbrio, ou seja, quando ingerirmos alimentos mais yin deveremos compensar a dieta com outros alimentos mais yang.

É comum perguntarem no início do tratamento ao paciente se ele se considera uma pessoa quente ou fria; a maioria das pessoas sabe imediatamente qual é a resposta.

Muitas falam: “-Eu estou sempre fria!” ou “- Eu me sinto quente a maior parte do dia”; esta é uma pista inicial para nivelar o yin ou yang do paciente.

Leia aqui no blog do ITIO a matéria: Descubra se você é Yin ou Yang?

Após a avaliação de quem possui maiores tendências para yin ou yang, é possível apresentar uma lista de uma dieta alimentar natural para aquecimento ou refrigeração do organismo.

Aqui está um gráfico útil que lista alguns alimentos yin (para refrigeração) e yang (para aquecimento) utilizados na medicina chinesa:

foodstempFonte: www.rawayurveda.com

Alimentos yang (quente): gengibre seco, óleo de soja, canela, cordeiro, truta e pimentão verde ou vermelho.

Alimentos Yin (frio): mamão, melancia, uva, tomate, pepinos, abobrinha, alface, algas, cevada e tofu.

Alimentos yang (aquecimento): cerejas, limões, couve-flor, mostarda, cebola, café, alho, gengibre fresco, castanhas, sementes de abóbora, nozes, frango, camarão, peru, iogurte e manteiga.

Alimentos Yin (resfriamento): maçãs, bananas, peras, morangos, brócolis, repolho, berinjela, espinafre, acelga, aipo, soja, trigo, óleo de gergelim.

Alimentos neutros: damascos, figos, abacaxi, beterraba, repolho, cenoura, azeitonas, abóbora, feijão de corda, batata doce, ovos, aveia, amêndoas, ervilhas, amendoim, arroz, carne, ostras, carne de porco, peixe branco, salmão, sardinha, arenque e açafrão.

Obs.: Os alimentos neutros são utilizados para nutrir e não aumentam o equilíbrio yin ou yang no corpo.

Uma vez que os pacientes se tornam conscientes de que possuem uma predominância de yin ou yang, o próximo passo é fazer uma dieta equilibrada com estas qualidades, removendo determinados alimentos que podem estar aumentando o desiquilíbrio e adicionar outros para ajudar o corpo a estabelecer a harmonia.

Vale lembrar que esta dieta não é uma ciência exata. Não existe uma porcentagem ou quantidade de alimentos yin-yang para uma alimentação balanceada.

Na medicina chinesa, um profissional pode educar o paciente para capacitá-lo a participar deste método para melhorar a saúde.
É sugerido que o paciente observe seu organismo após a ingestão dos alimentos e assim regule conforme seu corpo necessitar.

Isto significa que podemos melhorar nossa saúde, corrigindo os nossos desequilíbrios de yin & yang na alimentação.

Bom apetite!

Leia também...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *