Ventosaterapia – Terapia da medicina tradicional chinesa

Existem diversas terapias e tratamentos alternativos que apoiam a utilização da medicina tradicional chinesa.

Para algumas pessoas, falar de medicina chinesa tradicional já faz lembrar sessões de acupuntura e o uso de ervas naturais como remédios curativos; mas saiba que a terapia “cupping” é um tratamento menos conhecido e que também é parte da medicina oriental, onde podemos oferecer uma experiência especialmente agradável e benéfica para o paciente.

Um dos primeiros registros documentados com a utilização de cupping – utilização de ventosas no corpo do paciente – pode ser encontrado no trabalho escrito por um herbalista taoista chamado de Ge Hong, que foi datado de aproximadamente 300 DC. Uma documentação chinesa ainda mais antiga – com 3 mil anos de idade – recomendava o tratamento para a tuberculose pulmonar.

Nas culturas oriental e ocidental, o tratamento com ventosas evoluiu a partir de práticas xamânicas que sustentavam a crença de que doenças e enfermidades podem ser sugadas para fora do corpo e na década de 1950 a terapia com ventosas foi estabelecida como uma prática terapêutica oficial em hospitais da China.

Nos últimos anos, a terapia com ventosas tem crescido em popularidade por ser um tratamento escolhido por celebridades como Gwyneth Paltrow, Jennifer Aniston, David Arquette e o atleta Michael Phelps.
(a técnica é muito utilizada por atletas para aliviar os espasmos musculares)

Veja a matéria publicada aqui no Blog do ITIO:

Ventosaterapia – Conheça a técnica e seus benefícios

Embora os meios de comunicação tenham sido rápidos em criticar as celebridades que perseguem as mais recentes terapias e técnicas médicas, estudos recentes mostraram a eficácia da ventosaterapia na redução da intensidade da dor e no fornecimento de benefícios positivos a curto prazo.

– O que é a ventosaterapia?
A terapia com ventosas – ou “cupping” em inglês – é o termo aplicado a uma técnica que usa pequenos copos de vidro ou frascos de bambu como dispositivos de sucção que são colocados no corpo para dispersar e quebrar a estagnação e congestionamento, liberando a energia ou outros fatores.

Há várias maneiras que um praticante pode criar a sucção nos copos.
Um dos métodos envolve esfregar álcool na parte inferior do recipiente, depois acendê-lo e colocar o objeto imediatamente contra a pele.
A sucção também pode ser criada colocando um copo invertido sobre uma pequena chama ou usando uma almofada de algodão embebida com álcool sobre um material isolante (como couro) para proteger a pele, então a almofada recebe fogo e um copo vazio é colocado na chama.

As chamas nunca são usadas perto da pele, elas possuem a propriedade de criar o calor que causa a sucção dentro dos pequenos recipientes. Uma vez que a sucção ocorreu, os materiais podem ser movidos suavemente através da pele.
Os óleos de massagem às vezes são aplicados para melhorar o movimento suave dos copos de vidro ao longo da pele e da camada muscular superficial.

Para a maioria dos usuários, esta é uma sensação particularmente relaxante e aliviadora.
Uma vez aspirados, os recipientes são geralmente deixados no lugar por cerca de 10 minutos – o tempo necessário para o paciente relaxar.

A técnica é muito semelhante à prática de Tui Na, uma massagem comum na medicina tradicional chinesa que trabalho com os mesmos pontos de acupuntura – muitas vezes em partes dolorosas do corpo e também muito utilizada por fornecer alívio através da pressão.

A sucção e a pressão negativa podem afrouxar os músculos, encorajar o fluxo sanguíneo e sedar o sistema nervoso (o que o torna um excelente tratamento para a pressão arterial elevada).

A ventosaterapia é muito recomendada para aliviar as dores nas costas e no pescoço, músculos rígidos, ansiedade, fadiga, enxaquecas, reumatismo e até mesmo celulite.
Para perda de peso e tratamentos de celulite, o óleo é aplicado pela primeira vez na pele, em seguida, os copos são movidas para cima e para baixo da área circundante.

O tratamento também afeta o sistema digestivo.
Alguns benefícios incluem um metabolismo melhorado, alívio da constipação, um apetite saudável e uma digestão mais adequada.

– A Filosofia Atrás da Dor

“Onde há estagnação, haverá dor. Remova a estagnação e remova a dor “.

A velha máxima médica chinesa afirma que a dor resulta do congestionamento, estagnação e bloqueio do Qi, ou energia vital, fluidos vitais, linfa, fleuma e sangue.
Se a dor é a essência da doença, o sofrimento é resultado de um fluxo obstruído ou irregular no corpo.
Então, seguindo o ditado chinês, a técnica de ventosaterapia é um método de quebrar o bloqueio para restaurar o fluxo natural de energia do corpo.

Acupuntura
Geralmente, este terapia pode ser combinado com um tratamento de acupuntura, mas o terapeuta irá avaliar o seu caso clínico e indicar somente as técnicas necessárias.

Como a acupuntura, a sessão segue as linhas dos meridianos.
Existem cinco linhas meridianas na parte de trás, locais onde os copos são geralmente colocados. Usando esses pontos, o engate pode ajudar a alinhar e relaxar o Qi, além de atingir doenças mais específicas, ajudando o organismo a limpar os meridianos e “abrir” estes canais.

A  ventosaterapia pode ser considerada uma das melhores terapias de tecido profundo disponíveis.
As toxinas removidas melhoram consideravelmente o fluxo sanguíneo através das veias e artérias.

– Outros Benefícios da Ventosaterapia
Este tratamento também é considerado benéfico para os pulmões e pode limpar o congestionamento de um resfriado comum ou ajudar a controlar a asma de uma pessoa. Na maioria dos casos,  o uso de ventosas é procurado para aliviar os sintomas de condições respiratórias.

O efeito desintoxicante na pele e no sistema circulatório pode ter uma melhoria visível após três a cinco tratamentos.
Um relatório de 2015 publicado no “Journal of Traditional and Complementary Medicine” observou os benefícios  como um método alternativo efetivo de tratamento de acne, dores, paralisia facial, espondilose cervical e herpes zoster.

Os efeitos colaterais da armadilha são bastante leves.
Pequenos machucados podem acontecer, mas a pele deve voltar a parecer normal em aproximadamente 10 dias.
Outros efeitos colaterais potenciais incluem desconforto leve, infecção da pele ou queimaduras.
Vale lembrar que realizando a técnica com um profissional treinado o tratamento poderá receber uma pomada antibiótica e curativo para prevenir uma infecção no final do processo.

No site oficial do ITIO está disponível a matéria: Ventosa, esportes e medicina tradicional chinesa

Leia também...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *