Ventosaterapia – Conheça a técnica e seus benefícios

-
A ventosaterapia, prática da medicina tradicional chinesa ganhou espaço na mídia e criou curiosidade no publico que acompanhou as olimpíadas Rio-2016.

Muito se perguntou sobre as manchas circulares escuras cobrindo os ombros do nadador Michael Phelps, que é o resultado um tratamento onde copos de vidro são colocados sobre a pele para criar sucção utilizando ar ou calor.

Utilizada como uma massagem profunda, as pessoas utilizam a técnica para muitas finalidades, incluindo para ajudar com a dor, inflamação, circulação sanguínea, relaxamento e indicada como ótima alternativa para recuperação e prevenção de lesões.

Os copos podem ser de vidro, bambu, silicone ou barro e a ventosaterapia pode ser feita de dois modos – seca ou molhada.

Indiferente do tipo, o terapeuta que aplica a ventosaterapia irá colocar uma substância inflamável – álcool, ervas ou até papel – quando o fogo se apaga, o copo é colocado de cabeça para baixo na pele do paciente, criando um vácuo.

Este procedimento pode demorar aproximadamente 3 minutos; neste momento sua pele irá receber estimulo para subir e ficará vermelha, resultado da expansão nos vasos sanguíneos.

Depois disso, sua pele terá uma marca circular, que deve desaparecer dentro de aproximadamente 10 dias.

Uma versão mais moderna de ventosaterapia usa uma bomba de borracha em vez de fogo para criar o vácuo dentro do copo. Em alguns locais os terapeutas utilizam copos de silicone, que podem se mover de um lugar para outro em sua pele como se fosse uma massagem.
Leia mais no site oficial do ITIO:

– Ventosa, esportes e medicina tradicional chinesa

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *