Conheça a Fitoterapia Chinesa

chinesepharmacy

Conhecida há milênios, a Medicina Fitoterápica Chinesa (MFC) ou Medicina Tradicional Chinesa (MTC) é o sistema primário de tratamento de saúde mais antigo formalmente documentado.

Muito embora os manuscritos originais tenham sido perdidos ao longo do tempo, os primeiros registros da MTC são atribuídos a Shennong, que viveu por volta de 2800 ac.

Shennong classificou 365 espécies de raízes, grama, madeira, peles, animais e pedras em três categorias de fitoterapia:

  1. Superior, que inclui ervas eficazes para várias doenças e são os principais responsáveis por manter e restaurar o equilíbrio do corpo. Elas quase não têm efeitos colaterais desfavoráveis.
  2. Tônicos e fortificantes, cujo consumo não deve ser prolongado.
  3. Substâncias que normalmente devem ser tomadas em pequenas doses, e para o tratamento de apenas doenças específicas.

Através de uma abordagem holística, a MTC busca a compreensão da função normal e processos das doenças, se concentrando tanto na prevenção como no tratamento das enfermidades.

A maioria dos males apresenta um conjunto de sinais e sintomas reconhecíveis, mas a apresentação real de uma doença ou enfermidade particular irá variar de pessoa para pessoa. Por esta razão, as pessoas com problemas de saúde semelhantes podem ser tratadas com receitas à base de plantas bastante diferentes pela medicina chinesa.

Um profissional qualificado é capaz de prescrever uma fórmula fitoterápica chinesa que, especificamente, corresponde e trata seu problema de saúde individual. Como a condição do paciente muda e melhora com o tratamento, o tratamento tradicional chinês também é ajustado e modificado até que o resultado desejado seja alcançado.

Hoje, existem mais de 450 substâncias comumente utilizadas na medicina tradicional chinesa – a maior parte é de origem vegetal, embora também possam ser usadas algumas substâncias animais e minerais. Você pode encontrar algumas em sua cozinha, como gengibre, alho e canela, enquanto outras, como o crisântemo e peônia, é mais provável de sejam achada no jardim!

Muitas das substâncias utilizadas na MTC serão desconhecidas para você e têm nomes como chai hu (bupleurum), di huang (rehmannia – dedaleira chinesa) e huang qi (astrágalo). Algumas substâncias que foram usadas tradicionalmente já não fazem parte da prática da moderna fitoterapia chinesa. Por exemplo, remédios tradicionais que são derivados de espécies em vias de extinção foram substituídos por outras substâncias com ações semelhantes.

Ervas medicinais chinesas são prescritas individualmente ou feito em fórmulas que levam em conta a ação terapêutica individual de cada erva e bem como os efeitos quando combinados.

Uma fórmula bem construída maximiza a eficácia do tratamento de uma condição específica, enquanto neutraliza ou minimiza os efeitos indesejados de uma erva em particular.

Além de proporcionar um tratamento eficaz para uma ampla gama de problemas de saúde, a medicina tradicional chinesa também pode ser usada para auxiliar na manutenção da saúde geral e prevenção de certas doenças. Ao fortalecer e melhorar as funções normais do corpo, o sistema imunológico é reforçado e uma sensação de bem-estar geral é alcançada.

Um diagnóstico das condições normalmente tratadas com fitoterapia chinesa inclui:
– Insônia e fadiga
– Perda de apetite e distúrbios digestivos comuns
– Prisão de ventre e diarreia
– Síndrome do intestino irritável
– Resfriado comum e a gripe
– Dores de cabeça crônicas
– Doenças da pele
– A retenção de líquidos
– Ansiedade, depressão e estresse
– Alergias
– Artrite Reumatoide e osteoartrite
– Síndrome pré-menstrual e cólica menstrual
– Menstruação excessiva
– Infertilidade
– Distúrbios de Impotência e próstata
– Distúrbios associados à menopausa

One thought on “Conheça a Fitoterapia Chinesa

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *