As sete melhores maneiras de usar óleos essenciais para a saúde e cura

oleos-essenciais

 

Obtenha o melhor dos óleos essenciais utilizando-os de forma correta.

1) Inalação

Este é o uso de óleos essenciais na compressa quente, em difusores, ou em água quente para a inalação.
Dose padrão é de 10 gotas.
Melhor para afecções respiratórias e sinusite, dores de cabeça.
Atenção: A inalação prolongada de óleos essenciais concentrados pode causar dores de cabeça, vertigem, tontura, náuseas e letargia.

2) Banheiras

A melhor maneira de usar os óleos essenciais no banho é misturá-las em primeiro lugar com os seus sais ou um emulsionante, tal como leite ou óleo de sésamo.
Alguns óleos, porém, devem ser evitados, como exemplo: óleos picantes, como óleo de canela, orégano, tomilho ou tulsi; óleos de foto toxicidade, como frutas cítricas, especialmente o de bergamota; e aqueles potencialmente irritantes tais como óleo de citronela.
Os óleos que são geralmente considerados leves e seguros para o banho são o óleo de lavanda, sálvia, gerânio, sândalo, eucalipto, e de coníferas, como o de cedro, abeto, pinho, zimbro, para citar alguns.
A dose comumente segura é 5-10 gotas, misturado com uma xícara e meia de sal ou emulsificante.
Banhos aromáticos são excelentes para problemas de pele e circulatórios, sintomas respiratórios, estresse e tensão nervosa, insônia, dores musculares e menstruais.
Cuidado: o uso excessivo de óleos essenciais no banho pode provocar irritação.
Use apenas óleos leves, não irritantes para o banho, como óleo de lavanda ou sálvia.

3) Compressas

10 gotas de óleo em 4 oz (1 oz (onça) = 28,41 ml) de água quente; mergulhe o pano e enrole no local .
Bom para contusões, feridas, dores musculares e dores, dismenorreia (cólica menstrual), problemas de pele.

4) Vapor facial

1-5 gotas em água quente em uma panela, cobrir a cabeça com uma toalha, e deixar o rosto absorver o vapor. Excelente para abertura de seios, dores de cabeça, tratamento de pele.

5) Massagem

Os óleos essenciais puros são cerca de 70 vezes mais concentradas do que a planta inteira. As diluições são tipicamente de 2% – 10%.
Para adultos, uma diluição de 2,5% é recomendada para a maioria dos propósitos. Para as crianças menores de 12, 1% é geralmente seguro.

6) Inalação direto das palmas das mãos

Atenção: Este método deve ser feito apenas com óleos que podem ser utilizados com segurança para a pele.
Aplicar 1-2 gotas de óleo na palma das mãos, esfregá-las suavemente e inalar profundamente.
Este método de utilização é excelente para uma exposição rápida e fácil a óleos essenciais terapêuticos antimicrobianos e outros.

7) Difusores

Existem diversos tipos de difusores sobre o mercado, com diferentes vantagens e desvantagens.

Difusores de vela
Normalmente, um recipiente resistente ao calor para a água e os óleos essenciais, e uma plataforma resistente ao calor que mantém o recipiente através de uma pequena luz.
• Vantagens: Muito simples de usar
• Desvantagens: não produz muitos benefícios terapêuticos.

Difusores de calor elétricos
As pequenas almofadas absorventes são colocadas no interior de uma câmara de aquecimento com ventilação que permite aos compostos aromáticos evaporar para o ambiente.
• Vantagens: fácil de usar; manutenção mínima; pode difundir óleos mais espessos.
• Desvantagens: danos térmicos para alguns compostos aromáticos.

Difusores de ar fresco (nebulização)
Sistema que utiliza a pressão do ar gerada por uma unidade de compressão para vaporizar os óleos essenciais.
• Vantagens: forte difusão – maximiza os benefícios terapêuticos para doenças respiratórias.
• Desvantagens: difusores precisam ser limpos regularmente. Óleos mais viscosos não podem ser difundidos (tais como óleo de sândalo ou óleo de ylang ylang).

 

Leia também...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *