7 chás naturais contra a ansiedade – Conheça os benefícios e restrições

Compartilhe

Chá calmante

 

 

Você está ansioso, preocupado, assustado. Você pode estar chateado por vários motivos: dinheiro, saúde, trabalho, família, amor.
Seu coração está batendo rápido, sua respiração é superficial e rápida, sua mente está imaginando desgraça e você gostaria de poder apenas relaxar… agora!

Se você tem um transtorno de ansiedade desenvolvido ou está apenas pirando,  não deixe de experimentar a medicação, pelo menos ainda não.

Há muitos remédios seguros para a ansiedade sem drogas, a partir de técnicas mente-corpo e suplementos de chás calmantes. Alguns começam a trabalhar imediatamente, enquanto outros podem ajudar a diminuir a ansiedade ao longo do tempo.

 Conhecendo os chás medicinais e suas propriedades

 

Camomila

Se você tem um momento nervoso, uma xícara de chá de camomila pode ajudar a acalmá-lo. Alguns compostos da camomila (Matricaria recutita) se ligam aos mesmos receptores do cérebro como drogas como Valium.

Você também pode tomá-lo como um complemento normalmente padronizado para conter 1,2% de apigenina (um ingrediente ativo), juntamente com flores secas de camomila.
Num estudo da Filadélfia, pacientes com transtorno de ansiedade generalizada (TAG) que tomaram suplementos de camomila durante oito semanas tiveram uma diminuição significativa nos sintomas de ansiedade em comparação aos pacientes que tomaram placebo.

Chá verde (ou L-teanina)

Dizem que os monges budistas japoneses podem meditar por horas, tanto em estado de alerta com em relaxamento. Um dos motivos pode ser um aminoácido no chá verde chamado L-teanina, afirmam membros do Conselho Botânico Americano.

A pesquisa mostra que a L-teanina ajuda a reduzir a pressão arterial e aumentar  frequência cardíaca. Alguns pequenos estudos em humanos descobriu-se que ele reduz a ansiedade. Em um experimento, indivíduos propensos à ansiedade ficaram mais calmos e concentrados durante um teste ao tomarem antecipadamente 200 mg de L-teanina.

Lúpulos

Sim, é na cerveja, mas você não vai obter os benefícios tranquilizantes das ervas amargas do lúpulo (Humulus lupulus) de uma bebida. O composto sedativo lúpulo é um óleo volátil, de modo a obtê-lo em extratos e tinturas e em travesseiros da erva.

O lúpulo é muitas vezes usado como sedativo, para promover o sono, muitas vezes combinado com outra erva: a Valeriana.
Nota: Não tome ervas sedativas se estiver tomando, por prescrição médica, um calmante ou outro sedativo e informe o seu médico quaisquer suplementos que esteja tomando.

Valeriana

Alguns suplementos de ervas podem reduzir a ansiedade, sem torna-lo sonolento (como L-teanina), enquanto outros são sedativos. A Valeriana (Valeriana officinalis) está justamente na segunda categoria.

É um auxiliar para dormir e no combate da insônia. Ela contém substâncias sedativas; o governo alemão aprovou-o como um tratamento para distúrbios do sono.

O cheiro  da Valeriana é desagradável, por isso a maioria das pessoas toma-o como cápsula ou tintura, ao invés de infusão.
Se quiser experimentar, ingira-o à noite, nunca antes de ir para o trabalho! A Valeriana é muitas vezes combinada com outras ervas sedativas como lúpulo, camomila e erva-cidreira.

Erva-cidreira

Do grego para “abelha de mel”, a erva-cidreira (Melissa officinalis) tem sido usada, pelo menos, desde a Idade Média para reduzir o estresse e ansiedade eno  auxílio do sono. Em estudo com voluntários saudáveis, aqueles que tomaram extratos de erva-cidreira padronizada (600 mg) estavam mais calmos e alerta que aqueles que tomaram um placebo.

Embora seja geralmente segura, esteja ciente de que alguns estudos descobriram que exagerar na dose, pode ter efeito contrário, tornando-o mais ansioso. Então, siga as instruções e comece com uma dose pequena . A erva-cidreira é vendida como um chá, cápsula ou tintura.
É muitas vezes combinada com outras ervas calmantes como lúpulo, camomila e valeriana.

Maracujá (Passion flower)

Apesar do nome, esta erva não irá ajudá-lo no amor.
É um sedativo; o governo alemão aprovou como medicamento contra a agitação nervosa. Alguns estudos descobriram que ela pode reduzir os sintomas de ansiedade tão eficazmente como drogas de prescrição. É usado frequentemente contra a insônia.

Assim como outros sedativos, pode causar sonolência, por isso não combiná-la com valeriana, lúpulo, kava, erva-cidreira ou outras ervas-sedativas quando estiver tomando um sedativo receitado pelo seu médico.

Tenha cuidado ao usar mais de uma erva sedativa por vez e não tomar maracujá por mais de um mês seguido.

Lavanda

O aroma inebriante (mas seguro) de lavanda (Lavandula hybrida) pode funcionar como um anti-inflamatório “emocional”. Segundo estudos, pacientes odontológicos gregos ficavam menos ansiosos se a sala de espera fosse perfumada com óleo de lavanda.
Em outro experimento, na Flórida, estudantes que inalaram o cheiro de óleo de lavanda antes de um exame, obtiveram menores níveis ansiedade, embora fossem relatados efeitos colaterais como mentes “nebulosas”  durante o teste.

Num estudo alemão, uma pílula de lavanda especialmente formulada foi apresentada como inibidora dos sintomas de ansiedade em pessoas com Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG) tão eficazmente quanto lorazepam (nome comercial: Ativan), um medicamento anti-ansiedade na mesma classe do Valium.

Vale à pena investir na fitoterapia.

No Blog do ITIO já falamos sobre como música , massagem e outras terapias corporais podem auxiliar o seu bem estar.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *