13 maneiras de se manter saudável neste inverno


Imunidade é a palavra mágica da estação!
Quando as temperaturas caem e as janelas e portas ficam fechadas, os vírus podem prosperar dentro de casa, se o seu sistema imunológico não está à altura da tarefa, é provável que você pegue alguma doença que pode estar circulando pela região onde você reside.

Isso significa menos energia, a possibilidade de complicações de saúde e simplesmente aquele velho sentimento horrível de mal estar.
É por isso que é essencial evitar a ameaça real de resfriados, gripes e outros germes assustadores de inverno que se escondem em todas as maçanetas, em todos os banheiros públicos e em todos os transportes públicos.

Fizemos uma lista do que você precisa – e o que você deve evitar – para se manter saudável durante a temporada de gripes e resfriados.

1. Tome uma vacina contra a gripe
A vacinação contra a gripe pode reduzir o risco de doença da gripe em 50 a 60% na população em geral e pode diminuir a gravidade e os efeitos colaterais se você ficar doente.
O governo costuma fazer campanhas de vacinação, então fique atento aos noticiários ou consulte um posto de saúde próximo de sua casa.

2. Evitar compartilhar materiais
Os germes do resfriado e da gripe são facilmente transmitidos através do contato, de modo que qualquer maneira de evitar tocar em objetos públicos – até mesmo uma simples caneta de um amigo de trabalho – reduzirá seu risco.

3. Compre bastante desinfetante para as mãos
Pesquisadores garantem que aqueles que usavam desinfetante para as mãos tinham 59% menos casos de problemas estomacais do que os não usuários.
Isso porque, quando usados ​​corretamente – esguichar gel suficiente para que suas mãos ainda fiquem úmidas após esfregar por 10 a 15 segundos – esses produtos quase eliminam os germes.

4. Tenha muitos amigos!
Você sabia que as amizades neutralizam os efeitos nocivos dos hormônios do estresse, mas uma nova pesquisa declara que quanto mais amigos você tiver, mais saudável você será!

Pesquisa com 83 estudantes tomaram uma vacina contra influenza e descobriram que aqueles com maiores redes sociais produziram mais anticorpos contra gripe do que aqueles que participavam de grupos menores.
Os alunos que relataram sentir-se solitários também produziram menos anticorpos.

5. Comunicação entre parceiros
Ter uma comunicação sadia com seu cônjuge pode realmente aumentar a imunidade, garantem os pesquisadores.

Eles pediram a 41 casais felizes para discutir um problema em seu casamento por 15 minutos.
Foram detectados picos de pressão arterial, freqüência cardíaca e leucócitos relacionados ao sistema imunológico, todos semelhantes aos benefícios observados com exercícios moderados.
Outra curiosidade: casais que freqüentemente usam sarcasmo e insultos possuem menos células assassinas de combate a vírus, têm níveis mais altos de hormônios do estresse e demoram 40% mais tempo para se recuperar de lesões do que aqueles que conseguem permanecer positivos e afetuosos durante suas brigas.

6. Definir metas
Situações desafiadoras podem funcionar a seu favor, sabia que quando enfrentamos adversidades, nos tornamos “hiper alertas” e nossos corpos se protegem contra inimigos – seja um predador ou um vírus.

Portanto, mesmo que o estresse não resolvido possa deixá-lo abatido, elevando a pressão arterial e aumentando o risco de doença cardíaca, os altos e baixos da vida cotidiana acabam proporcionando um aumento na saúde.
A melhor receita é fixar suas pensamentos em um alvo acessível, mantendo metas fáceis de atingir.
No início de cada semana, dê a si mesmo pelo menos um desafio em seu trabalho que terá como meta realizar até o final de semana.

7. Inscreva-se para uma massagem
Massagem terapêutica foi mostrada uma alternativa para melhorar a função imunológica e os níveis de energia em pacientes.
A massagem reduz os níveis de cortisol em até 53%.
Especialistas acreditam que esse impulso pode se estender até mesmo àqueles que estão simplesmente lidando com as pressões diárias da vida.
Uma sessão de massagem semanal também pode aumentar a serotonina e a dopamina, impulsionadores do humor que também podem ajudar a proteger sua imunidade.

8. Tome um multivitamínico diário
Procure um com 100% dos valores diários recomendados de vitaminas A, B6, B12, C e D e os minerais cromo, cobre, ácido fólico, selênio, cálcio e zinco.

9. Faça atividade física
Homens que fazem 3 horas diárias de atividade moderada (o equivalente a andar rapidamente, subir escadas ou jogar tênis) tinham 35% menos chances de pegar resfriado, em comparação com aqueles que faziam apenas 1 hora.

A dica aqui fica sobre o tai chi: pesquisadores afirmam que o tai chi – a arte chinesa dos movimentos lentos, meditação e respiração – diminui a liberação de catecolaminas, um neurotransmissor que amortece o sistema imunológico.

10. Durma bem
Dormir o suficiente é a coisa mais importante para fazer nesta temporada e fundamental para seu corpo ficar forte para combater qualquer resfriado ou gripe – a comida certa, suplementos e até vacinas – não oferecerá a mesma proteção se seu corpo estiver cansado demais para usá-las adequadamente.

Homens que dormiram apenas 4 horas por noite durante 1 semana produziram apenas metade da quantidade de anticorpos que combatem a gripe no sangue (provocados por uma vacina contra a gripe), comparados com aqueles que dormiram aproximadamente 8  horas.

11. Fique alerta
Se um surto viral atingir sua comunidade, a melhor coisa que você pode fazer é evitar multidões.
Fique atento aos noticiários

12. Tome zinco
Ao primeiro sinal dos sintomas, o zinco pode ajudar a prevenir ou diminuir a duração de um resfriado; também ajuda quando usado logo após possível exposição ao vírus (uma viagem de avião ou uma visita a um amigo doente).

O zinco libera íons que impedem o amadurecimento do vírus do resfriado comum, além de ser ter o bônus de aumentar seu metabolismo.
Escolha o gluconato de zinco ou o acetato de zinco sem agentes aromatizantes, como os ácidos cítrico e tartárico – eles podem inibir seus poderes preventivos.
Tome apenas uma ou duas vezes por dia durante uma semana.

13. Medicamentos
Se você sentir as dores da gripe e a fadiga chegando, pergunte ao seu médico sobre um medicamento antiviral.
É importante distinguir a gripe do resfriado comum para evitar pagar – ou experimentar efeitos colaterais de – medicamentos desnecessários.

Leia também...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *